Psicopatologia e Autorregulação

O eminente físico Niels Bohr declarou que “o oposto de uma grande verdade é também uma grande verdade”. Inspirados nesta sentença podemos compreender a relação entre Autorregulação e Psicopatologia através de duas perspectivas paradoxais: entendendo que eles são extremos opostos de um continuum, em que patologia decorre da falha na capacidade de regular-se; eentendendo que a patologia em si é uma busca de autorregulação do organismo, tentando dar seguimento à vida mesmo diante de situações de sobrecarga, encontrando as formas menos letais possíveis. 

Portanto, se a psicopatologia tem um serviço adaptativo, o seu tratamento não pode se restringir a supressão de sintomas; é necessário desenvolver habilidades mais imediatas para enfrentar o sofrimento agudizado, assim como é preciso uma educação somática e relacional para formas mais eficazes de regulação a longo prazo. 

Essa compreensão traz como consequência o entendimento de que um tratamento psicoterápico precisa incluir as multidimensões do sujeito (cognitiva, emocional, relacional e somática), e que seu processo necessita promover psicoeducação e “treino de habilidades” multidimensionais, que implicam o terapeuta também como sujeito.

 

Objetivo: aumentar recursos somáticos, relacionais e cognitivos para a psicoterapia dos transtornos de ansiedade em adultos. 

 

Conteúdo:

- exploraremos fatores colaborativos da resiliência ou vulnerabilidade na saúde mental, e o impacto destes fatores no processo psicoterápico;

- abordaremos a nosologia dos transtornos de ansiedade mais frequentes na clínica psicológica, compreendendo os componentes somáticos presentes, tanto quanto as distorções cognitivas de cada transtorno abordado.

- exploraremos (cognitiva e vivencialmente) recursos terapêuticos para o tratamento do TEPT (transtorno de estresse pós-traumático) e do TEA (transtorno de estresse agudo), Síndrome do Pânico, TAG (transtorno de ansiedade generalizada), Fobias (social e especificas), TOC (transtorno obsessivo-compulsivo e espectro obsessivo-compulsivo, como tiques e compulsões).

©️ Copyright - Liana Netto - Todos os direitos reservados