Manejo da Psicoterapia

A maior característica da atuação na psicoterapia clinica reside no fato de que a ‘técnica’ se torna confessional: precisamos ser aquelas atitudes que desejamos ver florescer nos nossos clientes. O que somos precede, preenche e sucede a aplicação de qualquer técnica, se tornando transversal ao processo terapêutico.

Por exemplo, só teremos sucesso na reparação de scripts relacionais disfuncionais, se tivermos habilidade de incubar relacionamentos saudáveis.

Com a boa nova trazida pela neurociência na última década, reconhecemos que essas competências são em verdade “habilidades” que podem ser ensinadas, e treinadas.

 

 

Conteúdo:

-Habilidade de escuta e presença

-Clareza na comunicação; comunicação não-violenta

-Ressonância empática, competência diática

-Habilidades de rastreamento: como melhor acompanhar o fenômeno relacional

-Compaixão

-Limites relacionais: construindo o enquadre de encontros saudáveis